Suspeito de matar vizinho em Passo Fundo se apresenta à polícia e responderá em liberdade - Observador Regional

Suspeito de matar vizinho em Passo Fundo se apresenta à polícia e responderá em liberdade

Suspeito de matar vizinho em Passo Fundo se apresenta à polícia e responderá em liberdade

Polícia - Postada em: 01/05/2018 às 09:30:00

Suspeito de matar vizinho em Passo Fundo se apresenta à polícia e responderá em liberdade .
Suspeito de matar vizinho em Passo Fundo se apresenta à polícia e responderá em liberdade .

O suspeito de matar o vizinho durante uma discussão, em Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul, se apresentou à Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (30). Aos policiais, teria dito que está muito abalado. O homem vai responder em liberdade e deve ser ouvido nos próximos dias.

O crime ocorreu no domingo (29). A vítima, identificada como Marco Aurélio Lengler, 38 anos, morreu devido os ferimentos causados por facadas no tórax. Segundo a polícia, ele reclamava do barulho de uma motosserra do morador da casa ao lado, que teria acordado seu filho. Durante a discussão, desceu do apartamento onde mora, foi até a residência do vizinho, e depois voltou para casa.

Uma nova discussão aconteceu e, mais uma vez, o morador que se sentia incomodado com o barulho foi até a casa do vizinho. Ainda de acordo com a polícia, neste momento teve início uma luta corporal envolvendo um terceiro homem, de 62 anos, que estava no local. Durante a briga, o dono da casa, de 48 anos, teria atingindo a vítima com dois golpes de faca. Depois, fugiu.

A vítima chegou a ser socorrida por médicos e encaminhada ao Hospital São Vicente de Paulo, mas não resistiu. A vítima era gerente comercial e deixa a mulher e o filho, que tem dois anos.

“Ninguém estava esperando, foi por uma coisa que nunca esperamos que vai acontecer com a gente. Mas aconteceu, e agora é só ter força para continuar”, lamenta a cunhada da vítima, Bruna Bortolon dos Santos.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Desaparecidos da Polícia Civil de Passo Fundo continua investigando o caso. Imagens feitas por um celular que mostram o homem com a faca pela rua já foram analisadas.

“Nós vamos ouvir algumas testemunhas para verificar, então, a possibilidade de uma qualificadora nesse homicídio doloso, de motivo fútil, e vamos analisar ainda imagens de câmeras de segurança”, diz a delegada Daniela Mineto.

Fonte: G1 RS